Aromaterapia

Aromaterapia para vivenciar bem o inverno

O inverno chegou e é comum nos prepararmos para incômodos e patologias do sistema respiratório. No entanto, assim como todas as estações, há beleza e a possibilidade de vivenciar bem suas características com leveza e alegria. Aromaterapia, através dos óleos essenciais, traz possibilidades de perceber o inverno com um novo olhar .

No inverno, aqui em Belo Horizonte e no Brasil, observamos o ar mais seco, a falta de chuvas e o frio (que neste ano promete ser mais rígido). Percebemos algumas árvores, que já perderam folhas no outono, com aparência seca, insetos diminuem, os pássaros ficam mais tímidos. Para todo lado que se olhe, percebemos a natureza em recolhimento.

Época em que o pensar fica mais evidente, os movimentos externos aquietam para dar foco ao interno. O desabrochar do que foi germinado acontece na primavera, comprovando o valor do inverno.

A Aromaterapia presente e atuante no inverno

Os óleos essenciais são grandes aliados nas manifestações do inverno. Seja para alimentar a interiorização – aquecer internamente como preparação para o desabrochar – seja para cuidar do corpo nas questões respiratórias – de como o organismo reage à chegada do ar mais frio, de tudo que se absorve ao respirar.

Óleos Essenciais que ativam o interior e acolhem

Óleos Essenciais que, entre suas propriedades emocionais e vibracionais, proporcionam a introspecção são:

  • Pinho Siberiano
  • Gálbano
  • Hissopo
  • Mirra
  • Erva Baleeira

Além de cuidar no interno, estes óleos essenciais também trazem benefícios para o corpo físico na estação do inverno. Confira:

Pinho Siberiano Abies sibirica

Limpeza é a palavra que vem automaticamente quando se fala de pinho. O óleo essencial de Pinho atua limpando todos os níveis: físico, mental, emocional.

Internamente, o uso do óleo essencial de Pinho proporciona a remoção de mágoas e ressentimentos, levando ao perdão, à liberação. No entanto, não deixa o indivíduo desamparado, há o acolhimento para o recomeço.

Físico: expectorante muito utilizado para casos de resfriados e doenças respiratórias.

Gálbano Férula gummosa

O óleo essencial de Gálbano estimula a conexão, tendo sido usado em civilizações antigas nos rituais, como incenso. Estimulando o estado meditativo, ajuda o indivíduo nesta época de reflexões e germinações.

Físico: analgésico e tônico respiratório.

Hissopo Hyssopus officinalis

O óleo essencial de Hissopo tem propriedades de “descansar a mente”, trazendo introspecção e uma pausa para reorganização interna. Importante para limpeza e purificação, o Hissopo apoia na análise de pensamentos e crenças eliminando aqueles que já não servem mais.

Físico: trato de problemas respiratórios, também utilizado contra reumatismo.

Mirra Commiphora myrrham

A mirra é usada desde os tempos antigos com o propósito espiritual. Seu óleo essencial aprofunda o estado meditativo. Ajuda a mergulhar para dentro de si e fazer descobertas de forma equilibrada e consciente.

Físico: descongestionante, revigorante do sistema imunológico e bom para a pele seca.

Erva Baleeira Cordia curassavica

Este óleo essencial brasileiro promove o movimento de introspecção e favorece o desenvolvimento da sabedoria. Favorece o autocuidado, o desapego e incentiva a confiar na vida com leveza, força e segurança.

Físico: anti-infeccioso das mucosas respiratórias, utilizada contra dores nas articulações.

Como utilizar a Aromaterapia no inverno

Para ter os efeitos esperados dos óleos essenciais, estes que são descritos como propriedades deles, é preciso ter em mente que ele não atua sozinho no organismo humano.

Os benefícios são percebidos quando o uso é feito corretamente. Deve-se perguntar:

  • O interagente está aberto para o uso dos óleos essenciais?
  • O aroma do óleo essencial é agradável (ou não traz repulsa) para ele?
  • A quantidade utilizada está segura?
  • O tempo de uso, assim como a forma de uso, foram bem direcionadas?
  • O uso está sendo feito conforme indicação de aromaterapeuta, sem esquecimentos ou modificações?

Tendo respondido SIM para todas as questões, pode-se esperar que os óleos essenciais tragam os resultados satisfatórios para o tratamento.

É muito importante que o interagente entenda que o óleo essencial não é um medicamento e que, como este, não atua de forma igual para todas as pessoas. Seu organismo, suas emoções, sua história são únicos e irão interagir com o óleo essencial na sua particularidade e da forma que for a mais adequada para o seu momento.

“Gosto de sugerir ao interagente calma… Ficar mais consigo mesmo, estar disposto e atento ao processo, confiar e mergulhar na sua essência para que ele possa obter o melhor que os óleos essenciais têm para lhe oferecer”. Elziane Paim, aromaterapeuta da Âme Du Champ.

Aproveite o inverno

E para complementar seu ritmo de inverno, não se esqueça:

  • contemple o céu
  • repare na mudança das plantas por onde passar
  • observe o comportamento dos animais do seu ambiente
  • faça mais pausas
  • escute sua voz interna

Feliz inverno!

Escrito por Luiza Paim com a aromaterapeuta integrativa Elziane Paim.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s