Aromaterapia, Yoga

Um 2022 com saúde emocional

Mantenha suas emoções em equilíbrio com óleos essenciais e respiração consciente

Muitas questões emocionais sérias não aparecem de uma hora para outra. Elas são resultado de um acumulado de sensações suportáveis que vamos “empurrando com a barriga” por falta de tempo, por pensar que basta ignorar e tudo vai ficar bem, ou mesmo por falta de percepção mais consciente.

Uma depressão, síndrome do pânico, estafa e outros problemas que nos colocam na condição de pacientes podem ser evitados ou amenizados se estivermos conscientes dos nossos processos emocionais.

O primeiro passo é se conhecer melhor. Quando nos damos tempo para elaborar nossos sentimentos em relação a diversas situações do dia a dia, estamos mantendo nossa saúde emocional.

É sempre bom lembrar que o cuidado com o corpo emocional evita que doenças se instalem no corpo físico.

Como despertar a consciência emocional?

Para saber o que acontece dentro de nós é preciso fazer pausas para nos observarmos.

Quando sentimos frio, calor ou mesmo dor física, tomamos providências a respeito e cuidamos do nosso corpo, não é?

Mas as dores emocionais nem sempre são tão perceptíveis. Muitas vezes são até subestimadas, vistas como fraquezas.

Assim como cuidamos do nosso corpo físico com hábitos de higiene e alimentos, devemos cuidar do nosso corpo emocional com práticas de autocuidado e selecionando os alimentos que oferecemos à nossa mente (o que assistimos, o que lemos, o que ouvimos).

Óleos essenciais e respiração consciente para o cuidado com as emoções

Nossa proposta é sugerir um programa de práticas aromáticas e de respiração consciente para que você crie o hábito de cuidar das suas emoções.

Vamos listar sentimentos mais recorrentes na atualidade e sugerir óleos essenciais e uma prática de respiração.

Antes, queremos deixar algo claro: estas sugestões não substituem tratamentos médicos ou psicológicos, nem substituem remédios. São práticas complementares que servem tanto para prevenir quanto para ampliar o tratamento que se está fazendo. Responsabilidade é um passo importante para o autocuidado!

 

Ansiedade, pouca paciência, dificuldade de ficar presente no agora

Os óleos essenciais ansiolíticos são Elemi (Canarium luzonicum), Vetiver (Vetiveria zizanoides), Camomila Romana (Anthemis nobilis).

Limão (Citrus aurantifolia) e Eucalipto (Eucalipto globulus) também possuem propriedade ansiolítica, porém, é indicado consultar uma aromaterapeuta pois devem ser observadas suas contraindicações)

*Mais sobre Ansiedade e como cuidar com Aromaterapia e Yoga, aqui.

Sugestão de uso:

Você pode fazer esta prática sempre que se sentir ansioso ou em um determinado horário do dia, como hábito.

Utilize o óleo essencial escolhido no difusor de ambiente (3 gotas e completa com água) ou colar aromático (1 gota).

Pode também diluir em 10ml de óleo vegetal (Semente de Uva é uma boa opção, ou até mesmo um bom azeite de cozinha) 2 gotas do óleo essencial escolhido. Pingar 1 gota dessa diluição na palma das mãos e inalar lentamente por 30 segundos antes da prática respiratória.

Prática respiratória consciente

– Sente-se com a coluna ereta, relaxe ombros, braços, musculatura da face e mandíbulas.

– Solte todo o ar pelas narinas

– Passe a observar sua respiração espontânea, natural, sem inspirar ou expirar a mais.

– Observe o ar entrando: o corpo expande sutilmente, do abdome para o peito

– Observe o ar saindo: o corpo esvazia e relaxa

– Vá percebendo cada sensação corpórea relacionada à respiração

Agora você está respirando conscientemente, ou seja, tem consciência do ato de respirar.

– Fique o tempo que desejar, afaste os pensamentos que vierem e volte a mente para a observação da respiração.

Estresse, raiva, impaciência com os outros, desgosto pelo que se faz

Os óleos essenciais indicados para estados de estresse, raiva são Petitgrain (Citrus aurantium), Lavanda (Lavandula angustifolia), Gerânio (Pelargonium graveolens).

Patchouli (Pogostemon cablin), Grapefruit (Citrus paradisi), Alecrim (Rosmarinus officinalis) também são indicados contra estresse, porém, é importante consultar uma aromaterapeuta pois devem ser observadas suas contraindicações)

Sugestão de uso:

Utilize o óleo essencial escolhido no difusor de ambiente (3 gotas e completa com água) ou colar aromático (1 gota).

Pode também diluir em 10ml de óleo vegetal (Semente de Uva é uma boa opção, ou até mesmo um bom azeite de cozinha) 2 gotas do óleo essencial escolhido. Pingar 1 gota dessa diluição na palma das mãos e inalar lentamente por 30 segundos antes da prática respiratória.

Prática respiratória:

Como hábito, utilizar a prática respiratória consciente.

Em momentos de quase explosão:

– Sente-se com a coluna ereta, relaxe ombros, braços, musculatura da face e mandíbulas.

– Solte todo o ar dos pulmões num sopro longo

– Inspire profundamente e solte todo o ar com um sopro longo (expirando mais do que inspirou)

– Repita 5 respirações

– Movimente as articulações dos tornozelos, punhos, ombros e pescoço (uma de cada vez)

– Faça 5 respirações conscientes pelas narinas.

– Observe o estado do corpo e da mente.

Cansaço mental, sobrecarga mental, falta de concentração

Os óleos essenciais indicados são Cardamomo (Elettaria cardamomum), Pinho (Abies sibirica), Mandarina (Citrus nobilis).

Louro (Laurus nobilis), Lavandin supér (Lavandula hybrida super), Lemongrass (Cymbopogon flexuosus) também são indicados contra cansaço mental. É importante consultar uma aromaterapeuta pois devem ser observadas suas contraindicações)

Sugestão de uso:

Utilize o óleo essencial escolhido no difusor de ambiente (3 gotas e completa com água) ou colar aromático (1 gota).

Pode também diluir em 10ml de óleo vegetal (Semente de Uva é uma boa opção, ou até mesmo um bom azeite de cozinha) 2 gotas do óleo essencial escolhido. Pingar 1 gota dessa diluição na palma das mãos e inalar lentamente por 30 segundos antes da prática respiratória.

Prática respiratória:

Como hábito, utilizar a prática respiratória consciente.

Para descanso mental, comece com o descanso físico:

– Deite-se de costas, braços soltos, palmas das mãos para cima, pernas afastadas, pés relaxados.

– Solte todo o ar pelas narinas relaxando todo o corpo.

– Passe a consciência por todo o corpo, relaxando cada parte: pense nas mãos, relaxe, pense nos braços, relaxe, e assim sucessivamente por todo corpo.

– Observe o movimento do seu abdome na respiração: expandindo, relaxando

– Sempre que perceber alguma parte contraída, relaxe

– Não alimente os pensamentos que surgirem, peça que esperem e voltem depois.

– Continue respirando e deixe pensamentos e sensações físicas irem. Relaxe.

Você pode fazer esta prática diariamente em um determinado horário (por exemplo, no final da tarde), como hábito.

Colocando o plano em prática

Para ajudar você a colocar tudo isso em prática, algumas dicas:

Estabeleça um horário para o autocuidado. Pela manhã, logo após os hábitos de higiene ou à noite, antes de se deitar são bons horários para inserir o hábito, pois será atrelado a outros já estabelecidos.

Se for pela manhã, só ligue o celular após a prática. Se for à noite, desligue o celular antes de iniciar a prática. O celular desvia a atenção e alimenta sentimentos de ansiedade, pode trazer informações desnecessárias, e que estimulam pensamentos negativos. Lembre-se: a tecnologia deve ser desfrutada e controlada por nós, não o contrário.

Consulte uma aromaterapeuta no caso de dúvidas sobre qual óleo essencial escolher. Tendo escolhido, deixe-os num local fixo, os difusores à mão, assim como seus produtos de higiene pessoal. Facilite a criação do hábito de se cuidar.

Se esquecer da prática no início, não desista. Reinicie até que o hábito se instale.

Conte com a Âme Du Champ neste processo. Entre em contato para marcar uma consulta.

Um caloroso abraço e um iluminado 2022.

Elziane Paim

Este artigo foi publicado na Revista Exclusive de Janeiro 2022 que contém artigos sobre Saúde Mental. Confira a revista completa no link: https://www.revistaexclusive.com.br/revista-online/especial-janeiro-branco/